Tão fácil como fazer zapping

A DPG Media é um poderoso grupo de media, com presença nos sectores da informação e entretenimento, nas áreas da imprensa escrita, TV e Rádio. Opera em diversos países do norte da Europa. Com dois centros nevrálgicos de produção em funcionamento, na Bélgica, a DPG Media necessitava de uma solução técnica que lhe permitisse operar, segundo as circunstâncias, a partir de um desses centros, utilizando os recursos técnicos do outro. Duas localizações, um sistema, foi a palavra de ordem. A solução foi construída a partir de uma infraestrutura idealizada pelos engenheiros da DPG Media e desenvolvida e implementada pela LAWO. Tão fácil como fazer zapping.

O centro de produção da DPG Media em Antuérpia

Tudo começou quando a LAWO foi contactada há 4 anos pela Medialaan, de Vilvoorde, a 40 km de Bruxelas, na Bélgica. O desafio foi o de instalar duas novas régies para o centro de informação. A LAWO forneceu então, entre outro equipamento, duas mesas mc²56 e routers Nova73. Nessa altura, o protocolo MADI era o preferido, por razões práticas, situação que se veio mais tarde a alterar com a adopção do protocolo RAVENNA/AES67 de Audio-over-IP (AoIP).

Todo este equipamento foi instalado na sede da Medialaan em Vilevoord, onde decorria toda a produção da informação e do canal de TV VTM. A Medialaan foi, entretanto, adquirida pela DPG Media que, para além da Bélgica, estendeu a sua oferta também à Holanda e à Dinamarca.

Depois da aquisição da Medialaan, foi tomada a decisão de mudar a sede e as redações de todas as publicações do grupo para Antuérpia. As redações da TV (VTM) e as estações de rádio do grupo (Qmusic, Joe e Willy) iriam também ser deslocadas, de modo a tirar partido das sinergias criadas pela concentração de toda a actividade debaixo do mesmo tecto. Mas o edifício da News City em Antuérpia não tinha sido concebido e não dispunha de espaço para acomodar, simultaneamente, as redações para a imprensa escrita e os estúdios de rádio e TV studios. Por outro lado a infraestrutura da DPG Media em Vilvoorde era nova, e substituí-la não era opção. Acrescia que o departamento de Entretenimento da DPG Media iria, em qualquer caso, permanecer em Vilvoorde.

No centro de produção em Antuérpia controla-se equipamento instalado a 40km

A partir da experiência adquirida com o equipamento que tinha sido instalado 3 anos antes, e das suas capacidades de distribuir sinal áudio-over-WAN-IP, e tendo em conta a recente aquisição, por parte da DGP Media, de novo equipamento vídeo, era necessária agora uma solução potente, que permitisse distribuir igualmente sinal vídeo-over-WAN-IP e proporcionasse a ligação dos dois centros de produção, de Vilevoord e de Antuérpia, separados por 40 km. Era necessária uma solução “duas localizações, um sistema.” Foram estes os dados de base do concurso lançado.

Estava assim em marcha um vasto e significativo projecto. Projecto que tem como sua espinha dorsal uma ligação entre Vilvoorde e Antuérpia assente numa estrutura de fibra óptica escura, redundante. Uma ligação com 400Gbps de banda passante, por linha. Esta é dividida em duas: 200Gbps reservados para tráfego administrativo, e os restantes 200Gbps para aplicações de broadcast, i.e. áudio, vídeo e sinais de controlo. É redundante porque dois fluxos de dados semelhantes são enviados por duas ligações diferentes, de modo a assegurar a transmissão integral e segura.

Depois de, em Maio de 2019, ter ganho o concurso para o fornecimento do equipamento especificado, a LAWO começou a estudar uma solução que veio a ser testada e implementada entre Outubro e Novembro. Esta solução tem por base a plataforma V__matrix, o mc² Micro Core, o mxGUI, o A__mic8, o SMART e o VSM broadcast control system, especialmente desenvolvido para este efeito. O equipamento LAWO já existente está naturalmente incorporado na solução encontrada. Solução que entrou em funcionamento no sector de Entretenimento em Outubro de 2019 e no da Informação em Fevereiro de 2020.

Uma operação muito complexa, ambiciosa e inovadora, sobre a qual poderá ficar a saber todos os pormenores aqui e aqui. Poderá também ficar a saber mais sobre as soluções LAWO acima descritas. Se quiser ficar a saber ainda mais sobre qual a que mais se adequa às suas necessidades, convidamo-lo a vir falar connosco.


O mundo como palco e como estúdio

Imagine um concerto num palco em Sidney. A captação feita in loco, a mistura em Berlim, pós-produção em Toronto e pontos de escuta em Nova Iorque e Lisboa. Agora imagine todo este conjunto de valências a funcionar remotamente, mas em simultâneo. Dentro dos mais altos padrões de qualidade. Com os melhores profissionais a operar o melhor e mais adequado equipamento para cada uma das operações, em cada um desses locais. Sem deslocações e com os custos de transporte de pessoal e equipamentos reduzidos ao mínimo. Imagine as vantagens e os benefícios. Calcule o impacto que isto tem no ambiente. A RIEDEL deu uma ajuda para manter um complexo circuito deste tipo em uníssono, num recente projecto de concerto, gravação, mistura e masterização simultânea. Bem-vindo à produção áudio para o século XXI.

Remote Operations Center (RIEDEL, Wuppertal)

Remote Recording Network (RRN) é uma estrutura especializada em gravação de concertos, Live Broadcast, produção, mistura e masterização remota, e ainda áudio 3D. O seu quartel general é em Solingen, na Alemanha. A sua filosofia de actuação pode ser apreciada aqui.

Recentemente, um novo projecto colocou em marcha uma solução que parece apontar para um futuro sustentável da indústria de produção musical, limitando-lhe o impacto ecológico sem comprometer o nível de qualidade exigível a esta dimensão de trabalho, mas proporcionando um alargamento do impacto artístico sem precedentes. Tratou-se do concerto do cantor Peter Maffay, acompanhado por um grupo de músicos locais no Steintor-Varietè, em Halle, na Alemanha. Trata-se de uma prestigiada e renovada sala, com capacidade para 1000 espectadores, construída em 1889.

Quanto Maffay entrou em palco, para um concerto acústico que teve lugar em 13 de Abril último, uma equipa fazia a captação, enquanto uma segunda equipa misturava no local, usando os recursos do RRN, como FOH remoto, enquanto uma segunda equipa masterizava este resultado remotamente do Studio Boecker, em Colónia. Os vários locais estavam ligados através do Remote Operations Center (ROC), da RIEDEL, em Wuppertal. O ROC, que serve uma variedade de situações de produção, desde eventos das mais variadas naturezas — artística, live broadcast, desportivos, etc. —, constituiu o núcleo central de comunicações e de transmissão de sinal para toda esta operação. Daqui, os engenheiros do ROC monitorizaram as comunicações, configuraram remotamente os diferentes sinais gerados e transmitiram todos os streams que corriam entre a sala e o estúdio. Uma operação complexa e exigente, tornada possível graças à tecnologia RIEDEL.

Studio Bocker

Saiba mais sobre este acontecimento aqui e aqui. Saiba mais sobre a RIEDEL e as suas soluções. Venha conhecer ainda mais falando connosco. Fique a a saber como, juntamente com a RIEDEL, poderemos satisfazer as suas exigências, por mais simples ou complexas que se afigurem. Bem vindo à produção do futuro.


SPIRE STUDIO, e o resto é história

Até há á 48 anos, a possibilidade de registar múltiplas pistas num mesmo gravador, fora de um estúdio, estava reservada a apenas alguns privilegiados. Com alguns truques, era possível enganar a máquina e gravar uma pista de áudio sobre outra previamente gravada. O processo era mais barato, mas moroso e a qualidade permitia, no máximo, esboçar grosseiramente uma nova música ou arranjo. Depois apareceram os portastudios. E depois veio o digital. Hoje o estúdio acompanha-o, para onde quer que se desloque, com uma qualidade que nem as despendiosas máquinas de estúdio conseguiriam atingir. O SPIRE STUDIO da iZotope é uma destas novas máquinas, a mais poderosa desta linha. Um estúdio inteiro numa pequena caixa que você guarda na mochila.

Os primeiros gravadores multipista surgiram em 1955, fruto da ideia de Les Paul. Esse mesmo, que deu nome à famosa guitarra da Gibson. Um feito conseguido pela Ampex, a primeira a produzir estas máquinas de 8 pistas. Antes dos gravadores multipista, uma gravação requeria a presença simutânea de todos os músicos e cantores intervenientes, e qualquer engano significava ter de refazer a gravação do início. A gravação multipista introduziu uma revolução no mundo da música. Mas não só. Também no cinema, por exemplo, o trabalho de montagem síncrona da banda sonora — que envolvia até então o uso de uma máquina, gravador ou giradiscos, por cada pista de áudio e complicadas operações de bouncing — ficou enormemente facilitado. A gravação multipista significou uma profunda revolução na produção áudio.

Ampex 8 track de Les Paul

A captação síncrona de vários instrumentos era assim o privilégio reservado a quem podia comprar ou alugar uma máquina cujo preço original rondava os $10,000. Caras, pesadas, de difícil e delicada manutenção. Técnicas como o sound-on-sound permitiam gravar vários instrumentos, desligando a cabeça de desgravar e sobrepondo as gravações. Um processo análogo à múltipla exposição de um negativo, no mundo da fotografia. Na verdade estes processos — que davam resultados de má qualidade — antecederam a gravação multipista, mas continuaram a ser usado na esfera amadora e em certas formas de arte sonora. É em 1972 que surgem os primeiros gravadores multipista em cassete, que ficaram conhecidos como portastudios. De qualidade, naturalmente, inferior aos gravadores de fita profissionais, mas muito mais acessíveis e permitindo a obtenção de uma qualidade, de longe, superior à que seria possível usando métodos como o sound-on-sound ou semelhantes. O uso destes gravadores, que constituiram sucessos de vendas para a Fostex e para a Tascam, estava ainda reservado à produção de maquetas ou ao esboço de orquestrações. Até que em 1981, Bruce Springstein usou maquetas, produzidas num destes gravadores directamente no seu álbum Nebraska. Foi o triunfo definitivo do portastudio e deste conceito, O sucesso do álbum ajudou a catapultar o prestígio do gravador multipista de cassete.

Tascam 4 track mod. 144

Depois disso, o desenvolvimento da tecnologia, em particular das cassetes, permitiu o aumento de número de pistas. Entretanto, inicia-se a revolução do áudio digital, com o aparecimento de formatos como o DAT e mais tarde a gravação para disco rígido. A digitalização permitiu o aparecimento de equipamentos cada vez mais compactos, com maior qualidade e com cada vez mais funções associadas, custando uma fracção do preço dos equipamentos anteriores. Abriram também as portas à gravação e montagem não linear e a uma comunicação entre equipamentos mais simples e eficaz.

É no culminar deste processo que surge o SPIRE STUDIO da iZotope, a expressão última de todo este conceito de estúdio portátil. Este é o modelo mais compacto, versátil e poderoso estúdio multipista digital disponível no mercado.

Spire Studio da iZotope

O SPIRE STUDIO detecta o instrumento e automaticamente calibra o seu nível de entrada, ajustando a sua curva de resposta para lhe dar o necessário destaque na mistura final. Permite gravar e misturar até oito pistas e publicar de imediato.O SPIRE STUDIO combina o hardware da mais alta qualidade com o software de topo da iZotope, numa pequena unidade, muito flexível e totalmente protátil, pronta a entrar em acção onde quer que dela necessite. Através da sua função soundcheck o SPIRE STUDIO detecta o tipo de sinal de entrada e ajusta os seus parâmetros internos para produzir o melhor sinal possível. Os sinais podem vir dos seus parceiros da banda, no seu local de ensaio, numa apresentação pública, local ou remotamente. Com gravação directa ou através de uma rede wireless. Depois de tudo registado, a sua outra função enhance — um exclusivo que provém directamente do OZONE, o software de referência, para mistura e masterização, da iZotope — vai-lhe permitir polir os seus sons antes de eles poderem ser conhecidos pelo mundo.

Veja todas as características do SPIRE STUDIO aqui. Leia aqui um outro artigo sobre este modelo. Veja aqui diversos videos. Contacte-nos para saber mais ainda sobre esta notável ferramenta e outros produtos iZotope.


A Arte do Software

A produção áudio passa hoje, quase exclusivamente, pela aplicação de ferramentas de software. No estúdio, na régie, na rádio ou no palco todas as operações executadas e todos os equipamentos utilizados são comandados por software. Da operação mais geral e básica, até à operação mais complicada e especializada, o software permite o controlo de todos os aspectos da produção profissional e de todos os parâmetros do som. A AVANTOOLS dispõe de uma selecção muito vasta de soluções de software que cobrem todas as suas necessidades.

A AVANTOOLS foi a empresa pioneira na introdução do áudio digital em Portugal. As primeiras soluções que surgiram no mercado e marcaram a migração da produção áudio do analógico para o digital foram disponibilizadas pela nossa empresa. É uma experiência única e muito profunda, que se foi enriquecendo à medida que este sector foi evoluindo. Algumas das nossas marcas são, desde o início deste processo, pontos incontornáveis de referência neste mercado, que pela sua própria natureza está constantemente em actualização e evolução.

Para a iZotope o seu maior desígnio é a qualidade do som. A empresa oferece soluções baseadas nas mais avançadas técnicas de design de software, e ajuda operadores, músicos e produtores nas suas tarefas, focando-se ssim na sua criatividade e libertando-se do fantasma ou do peso da tecnologia. Soluções baseadas em IA e aprendizagem de máquina que proporcionam ferramentas. Destaque, por exemplo, para o RX7, o Neutron 3 ou o Ozone 9. Produtos que conquistaram o mercado e ganharam inúmeros prémios que atestam a sua qualidade e aceitação.

A WAVES é a líder mundial na produção de software áudio e de processamento de sinal. Uma carreira que foi construída desde 1992 e que conta com a AVANTOOLS desde a primeira hora como sua distribuidora em Portugal. A WAVES oferece software Native e SoundGrid nos diferentes formatos VST, TDM, RTAS e AU, para as plataformas mais conhecidas: Pro Tools, Logic, Cubase ou Ableton, por exemplo.

A SONNOX surge da herança dos fabricantes da primeira mesa digital, com qualidade broadcast surgida no mercado, a Oxford. Uma experiência acumulada desde os anos 80, pois, que a SONNOX pôs ao dispor de um público mais alargado, com a oferta de software que se destina a todas as áreas de produção áudio. Trabalhando em associação com Avid, a Universal Audio ou a Fraunhofer, a SONNOX distingue-se, sobretudo, pelos seus celebrados plugins de equalização e processamento dinâmico.

A McDSP é uma companhia fundada em 1998, cuja tecnologia se aplica a todas as mais populares DAW incluindo o Pro Tools, Logic, Cubase, e os Avid live sound systems. Os algoritmos áudio desenvolvidos pela McDSP podem ainda ser encontrados em produtos desenvolvidos por empresas como a Audiokinetic, a Bioware, ou a Microsoft, e em produtos da linha de consumo como o iOS audio player da LouderLogic.

A AUDIO EASE é uma das mais inovadoras empresas de desenvolvimento de software áudio. Tem sede em Utrecht (Holanda). Conhecida sobretudo pelo Altiverb, o primeiro e mais conceituado plugin de reverberação baseado no método da convolução. Outros produtos de processamento de espaço acústico produzidos pelo fabricante holandês, que têm lugar nas produções musicias mais exigentes e também no video e no cinema.

Outros fabricantes de software, que também produzem harware, fazem parceria connosco. É o caso da CEDAR AUDIO. Para além dos seus conhecidos equipamentos integrados de processamento de sinal, a CEDAR AUDIO oferece ainda soluções apenas de software para a maior parte dos seus celebrados algoritmos de processamento de sinal e redução de ruído.

É o caso também da RTW, a empresa alemã especializada em equipamento de medição de sinal áudio. Para além das suas soluções intergradas, a RTW oferece também soluções em formato plugin, compatíveis com todas as plataformas digitais de captação e edição, para além de ter o seu software integrado em produtos de outras companhias, como é o caso da LAWO.

É o caso, ainda, da EVENTIDE, que para além da sua extensa e celebrada linha de hardware, marca também presença nesta área com inovadoras soluções de software, em formato plugin, muitos deles versões neste formato de equipamento de estúdio que trouxe muito justamente fama à empresa, como é o caso do H3000.

Finalmente, a SONARWORKS, é a empresa fundada em 2012, especializada no desenvolvimento de software de referência para monição. Destaque neste momento para o Reference 4, o software que calibra os seus monitores de estúdio e auscultadores, para que produza uma mistura fiável em qualquer sistema.

São estas algumas das soluções que temos para si, no domínio do software. Visite o nosso site, veja os inúmeros videos que lhe disponibilizamos sobre estes e outros produtos. Através dos links das empresas encontrará também muita informação adcional, escrita e em video, sobre os produtos por elas disponiibilzados. Contacte-nos para saber mais sobre as soluções de software que aqui lhe propomos, para as testar ou para alguma oferta especial.


LAWO, controlo total do seu sinal áudio

Para além das operações básicas que uma mesa de mistura permite executar — controlo dos níveis, processamento do sinal — a produção, seja na área do broadcast ou no live, exige hoje um complexo controlo do sinal. Este tem que estar disponível para comunicar com outros equipamentos, para ser distribuído para fora das régies, dos estúdios ou carros de exterior, muitas vezes para o outro lado do mundo. Ao mesmo tempo, desse outro lado, chegam outros sinais que têm de ser incorporados na produção local, dentro dos mesmos standards de qualidade. Um complexo e exigente mundo que pode hoje ser controlado a partir das modernas mesas de mistura digitais. Assente numa experiência de 50 anos, a LAWO oferece, reconhecidamente, as melhores soluções para responder a toda essa complexidade e exigência.

Não há dúvida que a tecnologia digital colocou a mesa de mistura digital no centro de controlo do universo áudio de qualquer produção, seja ela no domínio do broadcast ou do live. A gestão de todo o complexo de entradas e saídas para os routers, para gravadores, para os pontos de saída da emissão, ou a alimentação da escuta de colunas e auscutadores, constitui uma parte da complexa cadeia de emissão ou num espectáculo ao vivo. Toda esta gestão pode ser levada a cabo a partir da própria mesa, que se constitui assim como o centro nevrálgico de toda a cadeia áudio.

A facilidade e flexibilidade proporcionadas pelo soft patching, a economia de espaço e a simplificação dos problemas de cablagem, são factores adicionais que reforçam para a solução digital. Os complexos de produção local e remota crescem, como cresce a exigência de interligação entre diferentes equipamentos e de troca de sinal. Como cada vez mais sofisticados, exigentes e diversificados são os padrões de qualidade, como o 4 e 8K, ou o áudio imersivo.

E tudo isto, a tecnologia digital veio trazer uma muito maior facilidade, ao suprimir barreiras físicas neste processo, mas a fixação de um standard comum para o transporte do sinal áudio, baseado no protocolo IP, veio finalmente tornar possível a partilha de recursos e a colaboração em operações, mesmo que deslocalizadas, numa rigorosa obediência aos mais altos padrões de qualidade.

A LAWO propõe, com a sua linha de mesas e redes de distribuição de sinal áudio, destinadas ao broadcast e ao live, um conjunto de soluções sem paralelo, onde, seguramente encontrará a que mais se adequa às suas necessidades. Soluções produzidas na continuidade de uma experiência colhida ao longo 50 anos, como pioneira naquilo que podemos designar por transporte de sinal aúdio, não comprimido, através de redes IP. E essa é uma experiência que define a solidez de uma grande marca.

Leia aqui mais sobre as vantagens das soluções digitais com base IP e a mudança de paradigma que representam. Aproveite para conhecer uma aplicação recente a um novo carro de exteriores da ORF (Österreichischer Rundfunk,) totalmente baseado no protocolo IP. Veja aqui e aqui as soluções LAWO para os equipamentos que aqui destacamos. Ou fale connosco para saber mais ainda sobre todas estas soluções.


Comunicar com RIEDEL

Vários acontecimentos recentes vieram dar destaque à excelência da solução de intercomunicação RIEDEL. Em situações tão diversas como eventos desportivos, uma passagem de ano com 80 000 convidados ou a produção de televisão e publicidade em Los Angeles, a RIEDEL segue na vanguarda do fornecimento de soluções de intercomunicação fiáveis e de qualidade, para os ambientes mais diversos e exigentes.

Foto Gian Mattia D’Alberto/LaPresse International Swimming League

São conhecidas as vantagens das soluções de intercomunicação RIEDEL. Baseadas numa experiência com 33 anos, a empresa alemã, que emprega 700 pessoas, espalhadas pela Europa, Austrália, Ásia e pelas Américas, as soluções RIEDEL de intercomunicação representam o standard no que respeita a absoluta fiabilidade, a flexibilidade de operação, a qualidade sem compromissos e a garantia perante a prova do futuro.

Estas soluções são empregadas em instituições, eventos e projectos especiais espalhados pelos quatro cantos do mundo. Incluindo, naturalmente, Portugal. A solidez das soluções RIEDEL não tem paralelo e elas são a escolha natural, quer quando, à partida, o grau de exigência é a mais elevado quer quando se trata, tão somente, de dispor de equipamento que proporcione a fiabilidade, flexibilidade e qualidade de operação que a RIEDEL é capaz de garantir.

Três casos recentes ilustram estas palavras.

Hogmanay

O Hogmanay, que tem lugar em Edimburgo, é seguramente uma das maiores celebrações do Ano Novo do mundo. Cerca de 75 000 pessoas de cerca de 90 países chegam à cidade para assistir a este mega evento. Adicionalmente o evento é transmitido para todo o mundo via IP. Trata-se de uma operação verdadeiramente gigantesca, que envolve dezenas de artistas, um imenso fogo de artifício e inúmeras outras inciativas, ao longo das quase seis horas de duração do evento. A produção de tudo isto está a cargo da Underbelly, a conhecida produtora inglesa de eventos de grandes dimensões. Na base desta produção está um complexo sistema RIEDEL. Mais de 10 km de fibra e um sistema que inclui o MEDIORNET, ARTIST e BOLERO, constituem a infraestrutura que garante a circulação, dentro e fora do evento, de todos os sinais áudio e video, dados e intercomunicação entre a equipa que produz o Hogmanay. Saiba mais sobre esta gigantesca operação aqui.

Foto Gian Mattia D’Alberto/LaPresse – International Swimming League

A International Swimming League (ISL) é a federação em torno da qual se junta a natação profissional de equipas. Em 2019 a ISL levou a cabo sete provas de natação em cidades de todo o mundo, tendo a equipa Energy Standard de França ganho o primeiro troféu do campeonato na grande final, realizada em Las Vegas. PAra quatro destas provas que se realizaram no EUA, a Dodd Technologies Inc., a grande empresa de produção de eventos, recorreu a um sistema Artist-32, incluindo os modelos 2300- SmartPanels, por sua vez ligados a 10 intercom beltpacks Bolero. Os eventos foram difundidos via broadcst e streaming. Saiba mais aqui.

Craig Kief Prod.

Por sua vez, Craig Kief, o celebrado director de fotografia de Los Angeles, usa agora um sistema RIEDEL nas suas produções de TV e publicidade, para a intercomunicação entre os membros da equipa. Este sistema permite-lhe manter os seus operadores de câmara, operadores de foco e produtores em contacto estreito, focados na operação que está a decorrer, habitualmente, em ambientes complexos e ruidosos. Para toda esta operação e outras relacionadas com a produção, as equipas estão agora munidas de sistema BOLERO, que vieram elevar toda a produção a um outro grau de operacionallidade. Saiba mais aqui.

Estes e outros exemplos, ilustram a diversidade e nível de performance a que as soluções de intercomunicação têm de responder. Saiba mais sobre as soluções de intercomunicação RIEDEL aqui.

Venha falar connosco para saber mais ainda sobre a RIEDEL e como podemos servir as suas necessidades de intercomunicação e distribuição de sinal.


LAWO 2019: o ano mirabillis

A LAWO teve em 2019 um ano para lembrar. Diversos projectos de larga escala, encomendas muito significativas e associação a acontecimentos marcantes para os mais destacados broadcasters e pretigiados acontecimentos que ocorreram um pouco por todo o mundo. A par de tudo isto, a empresa continuou a brindar-nos com novas soluções técnicas, que de uma forma única, acompanham a revolução tecnológica que se verifica no sector. Fique a conhecer os destaques da LAWO em 2019.

2019 ficará marcado no historial da LAWO, o fabricante de equipamento de ponta para o mundo do broadcast profissional. A empresa alemã, conhecida pela solidez e inovação das suas soluções, atingindo uma presença excepcional em todo o mundo com as suas propostas em centenas de estúdios, palcos e carros de exteriores, nas situações mais tradicionias e nas mais inusitadas.

Fundada em 1970, a LAWO está hoje espalhada pelos cinco continentes, com escritórios nos Países Baixos, Canadá, China, Noruega Singapura, Suiça, Reino Unido e EUA. Completa esta estrutura uma rede de distribuidores exclusivos em 40 países, entre os quais se conta a AVANTOOLS.

Da sua origem, como estrutura de engenharia dedicada ao desenvolvimento de equipamento electrónico, a LAWO evoluiu, dedicando-se num primeiro tempo ao desenvolvimento das primeiras mesas de mistura programáveis. É nesse contexto que surgem as primeiras mesas da série mc. Mais tarde surgem as primeiras mesas da série mc², que possibilitam a criação de redes áudio via ATM. Seguem-se outros produtos no mesmo sector de produção, destinados, em especial, à rádio. Os primeiros produtos no âmbito da criação de redes de distribuição de sinal surgem a seguir. A pouco e pouco a produção da LAWO concentra-se nos produtos destinados à área do áudio e video, que tiram partido dos novos standards apoiados em redes IP, criados para a indústria do broadcast. Uma vasta gama de produtos conexos, que estão na senda das tendências do broadcast hoje e que ajudam a mudar fluxos de trabalho e a estabelecer novas práticas e atingir novos, mais exigentes e mais fiáveis patamares de produção, foram entretanto vendo a luz do dia, fruto da capacidade de invovação e da qualidade de produção da LAWO.

Estes produtos, pela excelência, pela flexibilidade e solidez do seu funcionamento, tornam-se standards de facto da indústria. Estão hoje espalhados por todo mundo e constituem a ferramenta de referência que podemos encontrar nos palcos que colocam maior exigência, como o são os grandes acontecimentos desportivos, de entretenimento e sociais à escala mundial. A LAWO tornou-se assim a resposta para as novas exigências de um broadcasting global e multiplataforma, para o qual caminha esta indústria, a nível local, regional ou universal. São estes produtos que chegam a todo mundo. Em 2019, com especial destaque no Médio Oriente.

Veja aqui , com mais detalhe, os novos mercados que a LAWO tem vindo a conquistar, os novos projectos em que a empresa esteve e está envolvida. Leia mais sobre a história da empresa.

Encontre aqui mais informação recente sobre a LAWO:

LAWO brilha no Rock in Rio

BTV com LAWO

Radio Aalsmeer com solução LAWO

Televisa escolhe LAWO

mc²56: a solução LAWO para vários problemas

Venha falar connosco para saber como o poderemos servir.


Qual o interface mais adequado para si?

Se pensa adquirir ou actualizar o seu interface áudio, a solução mais adequada tem uma marca: AUDIENT. Oferecemos-lhe uma linha muito diversificada de interfaces, onde encontrará decerto uma solução para as suas necessidades específicas. Sempre com a qualidade a que a marca nos habituou de há muito. Incluindo, agora também, o EVO. Leve-os para onde quiser, desenvolva, registe ou afine os seus trabalhos e actuações, ou tome nota dos seus momentos de inspiração. Facilmente, onde quer que esteja, tirando partido de todos estes meios que pomos à sua disposição.

A AUDIENT habituou-nos há muito a produtos onde a característica que os distingue é uma qualidade superior do som. Junte a isto a inovação e solidez das suas soluções e obtém um conjunto de vantagens que só a AUDIENT parece capaz de sintetizar.

O leque de soluções disponíveis é vasto. O iD4, iD14, iD22 e o iD44 oferecem juntamente com o SONO, um conjunto específico de características capazes de satisfazer todas as suas necessidades de produção. O iD4 é uma unidade muito prática e simples de operar. Com o iD4 tem todas as facilidades de um pequeno estúdio à sua disposição. Com ele tem a garantia de gravações de alta qualidade, numa unidade muito compacta, por um preço muito acessível. O iD14 oferece um potencial extra, se necessitar de mais do que duas entradas simultâneas. Se o seu normal fluxo de trabalho exige mais disponibilidades, no capítulo das entradas e saídas, então a solução adequada é o iD22 ou mesmo o iD44. Todos estes modelos estão equipados com préamplificadores e conversores de topo. Exctamente os mesmos que equipam todo o equipamento exclusivamente destinado aos estúdios, que a AUDIENT também fornece.

E se você é um guitarrista, teclista ou baixista, considere o SONO, um interface com as mesmas características da linha iD, mas feito a pensar nestes instrumentistas e instrumentos. No caso dos modelos de topo poderá também expandi-los com ligação a conversores ou préamplificadores externos e assim tornar o seu sistema ainda mais potente, salvaguardando o seu crescimento futuro.

A AUDIENT oferece-lhe agora uma solução simples para avaliar qual o modelo que mais se adequa à suas neceessidades. Esta aplicação permite-lhe especificar exactamente as suas exigências e obter de imediato a sugestão do modelo ou modelos mais adequados ao seu trabalho. Seja você um músico ou cantautor, uma banda, um locutor, podcaster, sound designer para videos ou jogos ou outra qualquer actividade que envolva o uso de áudio profissional, encontrará aqui a sugestão do seu próximo modelo de interface AUDIENT. Para ter a garantia de um som profissional.

E agora, não esqueça, o novo modelo EVO permite-lhe gravar ou anotar os seus trabalhos e momentos de inspiração com enorme facilidade. Mais um sucesso da AUDIENT.

Todos estes modelos vêm acompanhados por um valioso conjunto de software, exclusivo para os detentores de produtos da marca AUDIENT.

Leia aqui mais sobre sobre toda a linha iD e aqui sobre o EVO da AUDIENT. Veja os videos sobre esta linha e outros produtos da marca ou consulte-nos para saber mais ainda ou para experimentar todos estes diferentes modelos.


Mais próximo do público

Na área do broadcast, a digitalização de todas as fases de produção trouxe, para além de um novo paradigma de contacto com as audiências, um conjunto de excitantes possibilidades, que ainda não estão a ser exploradas na sua plenitude. Misturar rádio, televisão, internet e redes sociais é o caminho a trilhar porque responde a necessidades e tendências reais do público. As soluções técnicas para o fazer existem e a LAWO está, neste capítulo, na vanguarda, oferecendo um conjunto muito poderoso de ferramentas.

Costumavam ser áreas separadas, cada uma com as suas soluções de conteúdos, os seus protagonistas, os seus técnicos, a sua tecnologia. A digitalização gradual de todos os fluxos de trabalho veio mostrar que os recursos são partilháveis, as operações podem ser sincronizáveis e os conteúdos podem assim ser comuns. Cabe ao público escolher a melhor e mais cómoda forma de aceder a todos esses conteúdos. O melhor local, o meio mais adequado, o horário mais apropriado.

Mediaparc da RadioFr

No princípio, a ausência ou disparidade de normas e meios tornava esta inclusão um processo difícil. Mas as potenciais vantagens e a lógica poderosa desta inclusão tornam-se claras para todos. Os profissionais cedo perceberam que os recursos que estão a usar são os mesmos, quer se trate de rádio, de televisão ou de outro qualquer medium, na redacção, no exterior, num estúdio ou live. O público, esse, pula sem qualquer dificuldade de um meio para outro, com destaque especial para o sector mais jovem, habituado que está à utilização e partilha de conteúdos através da rede. O que mudou, verdadeiramente, foi a normalização na geração, na produção e no transporte do sinal. O que se ganhou foi uma flexibilidade de trabalho sem paralelo, a possibilidade de partilha total de recursos e a descentralização da produção. Esta pode ser feita de forma partilhada e deslocalizada, e o sinal está disponível em qualquer lado, a qualquer momento. Toda a produção no broadcast, seja a que nível ou dimensão for, passa agora de uma lógica baseband para uma lógica IP.

A LAWO está na vanguarda da criação de soluções para este mundo novo que agora se abre rapidamente. Veja aqui no exemplo da suiça Radio Friburgo, o que é a Rádio do século XXI, o são os novos caminhos do broadcast. Leia aqui sobre as novas formas de controlar todos os recursos modernos, via IP.

Saiba mais sobre a LAWO e as suas soluções ou venha falar connosco para saber mais ainda e ver connosco qual a solução que melhor se adapta às suas necessidades.


LAWO brilha no Rock in Rio

É, incontestavelmente, o acontecimento musical que marca a cena internacional. O Rock in Rio espalha-se pelo mundo, estendendo as suas asas por Lisboa, Madrid ou Las Vegas. No seu território de origem assume proporções dificilmente imagináveis. A Globosat é o maior operador de cabo da América Latina e fornece o programa do Rock in Rio para todo o mundo. A LAWO é um parceiro crucial para esta operação, assegurando com sucesso os novos fluxos de trabalho gerados pela produção descentralizada.

Se há uma produção à escala global que podemos classificar de gigante, o Rock in Rio qualifica-se, seguramente, nos primeiros lugares. O evento dura 10 dias e atinge, só no Brasil, mais de 45 milhões de espectadores.

mc²96

Se quisermos demonstrar a complexidade desta operação de broadcast, só no capítulo do áudio, dificilmente poderemos conceber uma exemplo mais paradigmático. São 250 canais de áudio, ambiente áudio imersivo, streams gerados, streams enviados, distribuídos pelos diferentes locais, próximos ou remotos, convertidos de RAVENNA para DANTE ou MADI e viceversa, numa mesa LAWO mc²96. É um exemplo da complexidade da operação áudio, um exemplo apenas, entre as muitas dimensões que esta produção comporta. Quando estendemos a operação ao video, podemos imaginar o aumento exponencial de toda esta complexidade e avaliar toda a infraestrutura que a suporta.

À Globosat não é estranho este tipo de operação. Transmissões como as do Carnaval do Rio ou do campeonato de futebol do Brasil, têm exigências de operação e apoiam-se numa infraestrutura técnica que assegura qualidade ao nível do mais avançado que hoje a tecnologia disponibiliza.

A LAWO e os seus produtos estão presentes em todas as fases de operação da Globosat. Estão presentes no registo, na distribuição, na transmissão do sinal e na sua monitorização, que assegura a sua integridade em todas as fases deste complexo ciclo.

Saibam mais sobre esta operação do Rock in Rio e sobre as soluções LAWO que são empregadas aqui. Veja aqui um video onde são revelados pormenores adicionais e é descrito o racional sobre estas opções técnicas.

Consulte-nos para saber que opções LAWO temos para si.