O nascimento de uma nação

A data de 14 de Julho marca o nascimento da nação francesa. O facto é assinalado anualmente com iniciativas que decorrem por todo o país. Uma das mais emblemáticas e espectaculares é o grande concerto, Le Grand Concert, que decorre, no Champ de Mars, junto à não menos emblemática Torre Eiffel. Já diversas vezes falámos aqui no Feedforward destes concertos e da importância que têm, na sua produção e transmissão, as mesas de mistura e outros equipamentos neles usados, fornecido pela LAWO. Fique a saber tudo sobre a edição de 2021 e sobre os seus bastidores técnicos.

As mesas da LAWO são incontestavelmente apontadas como o equipamento de referência, quando falamos de broadcast ou live. É este e outro equipamento que assegura, ano após ano, a qualidade superior de evento especiais, como é o caso deste concerto de comemoração do 14 de Julho, em França. O Concerto de Paris de 14 de Julho, tornou-se, na era pré-pandémica, um dos maiores eventos de música clássica realizado em qualquer parte do mundo> Assiste a ele, no local, cerca de meio milhão de espectadores. Este ano, o concerto contou com a Orquestra Nacional de França e o Coro de Radio France, a que se juntou um conjunto de solistas de renome internacional. O concerto foi seguido no local por 15 000 pessoas e foi retransmitido para uma audiência recorde de 3,5 milhões de telespectadores em França e de 10 milhões na Europa. São números impressionantes.

É particularmente significativo referir que, para satisfazer uma audiência expressiva como esta, o equipamento usado para fazer chegar todo este conteúdo aos ouvidos dos ouvintes e espectadores que o presenciaram, foi fornecido pela LAWO.

A mesa usado na FOH para a mistura da orquestra foi o modelo mc²56, de 48 vias. No controlo dos monitores foi, por sua vez, usada uma outra mc²56, também de 48 vias, com um extensor de 16 vias mc², acrescentado para permitir o distanciamento social entre os dois operadores . O controlo de pré-amplificadores separado, para a FOH e monitores e a separação da mesa mc²66 usado para a mistura da transmissão no carro de exteriores da Radio France permitiu o uso das próprias caixas de palco e pré-amplificadores de microfone DALLIS do sistema de forma integrada. Funcionando no contexto da rede de fibra óptica Optocore instalada pela Radio France para o sistema de som ao vivo, para ligar as mesas de mistura e os sistemas I/O do Concert de Paris, esta complexa operação provou, mais uma vez, que a LAWO se supera no que diz respeito aos padrões de qualidade do sinal áudio e a eficiência operacional.

Saiba mais sobre este evento, sobre as mesas mc²56 e sobre os sistemas de controlo áudio. Venha falar connosco para saber mais ainda sobre estas e outras soluções LAWO.


Gerir uma infraestrutura áudio sobre IP

Mais do que uma tecnologia concebida para assegurar fluxos de trabalho e cumprir tarefas técnicas específicas, o que não seria pouco, as soluções LAWO baseadas em IP foram pensadas como espinha dorsal de uma infraestrutura global de média, capaz de assegurar a produção, processamento, distribuição e gestão de sinal em qualquer unidade de produção. A flexibilidade, fiabilidade e o poder de operação que oferecem não tem paralelo com algo que se tenha passado antes, na história da tecnologia aplicada aos média. A diversidade de aplicações e a riqueza de opções contidas numa solução constituída por uma mesa da série mc²56, equipada com o A__UHD Core, por exemplo, tal como foi instalada recentemente pela LAWO na STV plc, o canal principal da Escócia, é disso um exemplo.

O projecto demonstrou “a flexibilidade da tecnologia sobre IP para criar infraestruturas,” como refere Devin Workman, o director de vendas da LAWO para o RU e Irlanda. Originalmente pensado como uma actualização técnica e cosmética das movimentadas salas de produção e controlo de som da STV, o projecto transformou-se numa ambiciosa exploração da área do áudio sobre IP com vista melhorar fluxos de trabalho, que permitisse, ao mesmo tempo, explorar um caminho de expansão futura em toda a instalação. A equipa STV foi atraída pela flexibilidade do novo mesa de produção de áudio mc²56 (MKIII) da LAWO e pelas oportunidades proporcionadas pela sua arquitetura baseada em IP. Trata-se da primeira instalação para transmissão ao vivo do Reino Unido do A_UHD Core (Fase 2) da mesa de 48 vias mc²56 MKIII. O canal de transmissão da STV atinge 3,2 milhões de espectadores a cada mês, constituindo com o serviço de streaming, STV Player e STV Studios, a maior produtora da Escócia.

A__UHD Core

Para além da mc²56 MKIII, foi instalada uma unidade A__UHD Core, o que proporciono à STV a capacidade de gerir e distribuir sinal via IP, ao mesmo tempo que permitiu uma enorme redução de espaço e economia na cablagem. Essa economia de espaço e uso de energia, juntamente com os recursos de configuração Easy IP incluídos na nova plataforma de gestão do sinal IP HOME, optimizou uma mudança em direção à infraestrutura de áudio sobre IP. Adicionalmente a LAWO também forneceu uma configuração Mix Kitchen para aumentar a flexibilidade do sistema e permitir o controlo remoto de hardware da mesa.

Para completar a configuração, a STV escolheu as stage boxes A__mic8 para os estúdios. Várias A_mic8 foram instalados em caixas de parede distribuídas igualmente pelo estúdio, em vez de uma unidade A__stage64, maior, localizada centralmente para ajudar a reduzir a cablagem de microfone. O R3LAY Virtual Patchbay (VPB) foi implantado de modo a permitir correr o software de reprodução SpotOn.

Stage boxes, série A

Para além de beneficiar das características únicas da mc²56 MKIII, que poderá ver aqui, a unidade A__UHD Core (IP nativa – em que UHD significa “densidade ultra-alta”) constitui um elemento fulcral para as mesas da LAWO da série mc², que oferece uns impressionantes 1024 canais de processamento de áudio com qualidade mc² em apenas 1RU, enquanto reduz drasticamente o consumo de energia. O A__UHD Core fornece vários conjuntos de matrizes de monitorização, downmixing e upmixing, e está pronto para formatos de áudio de última geração, como Dolby Atmos® e MPEG-H. O novo A__UHD Core da LAWO é um dispositivo IP nativo, projectado desde o início para funcionar em redes IP e gerir dispositivos em rede. Como tal, é totalmente baseado em padrões abertos como ST2110-30 / -31, AES67, RAVENNA, Ember + e NMOS. E é projetado para operação em 48 kHz e 96 kHz. Pode saber tudo sobre o A__UHD Core aqui.

Venha saber mais sobre a LAWO e as suas soluções falando connosco.


Mesas LAWO asseguram qualidade do som do FESTIVAL EUROVISÃO 2021

O vencedor do Festival Eurovisão 2021 foi, como é sabido, a banda italiana Måneskin. Mas há um nome que venceu antes de todas as canções terem sido apresentadas: a LAWO. Com as suas mesas mc²56 a constituirem o eixo da qualidade do som do Festival, a LAWO ganhou em todas as frentes, assegurando que todas as canções que disputavam o galardão máximo chegavam aos ouvidos dos milhões de espectadores que assistem ao evento com a máxima qualidade sonora que a tecnologia LAWO oferece.

O Festival da Eurovisão 2021 foi a 65ª edição deste popular certame. O concurso foi realizado em Roterdão, na Holanda. O troféu foi arrecadado, como é sabido, pela banda italiana Måneskin. As emissoras holandesas NPO, NOS, AVROTROS, bem como as empresas de OB com sede na Holanda, NEP e United (EMG), juntaram forças para cobrir o evento.

O Festival da Eurovisão chega a todo o mundo e alcança os ouvidos de um vastíssimo número de espectadores. Para garantir a qualidade superior de som que chega a estes milhões e milhões de espectadores, e a fiabilidade da operação, a NEP equipou os seus carros de exteriores UHD1 e UHD2 com mesas mc²56 de 64 vias, a chave para garantir esta qualidade de som. Foram também utilizadas unidades de roteamento Nova e o sistema de controlo de transmissão VSM da LAWO. Com este equipamento garantiu-se uma operação intuitiva e suave da cadeia de transmissão e a máxima qualidade. Os dois carros de exteriores são desenhados de modo a assegurar uma função principal e de backup para comutação imediata em caso de avaria.

Duas mesas adicionais mc²56 de 48 vias, junto com o equipamento de monitorização e equipamento externo fornecidos pela LAWO Rental, estavam instalados numa sala de música separada, onde o produtor musical Tijmen Zinkhaan misturava as actuações das delegações e o intervalo. Enquanto todas as ligações de transmissão de áudio eram transmitidas via RAVENNA / AES67, os sinais de áudio para o PA no local eram proporcionados por placas Dante dentro das unidades de roteamento Nova.

A seleção do equipamento LAWO não foi obra do acaso. Tratou-se de uma escolha deliberada do responsável pelo sector de áudio do ESC 2021, Thijs Peters: “Nunca houve dúvidas de que as mesas LAWO constituem a combinação perfeita para esta tarefa de prestígio. Para além da qualidade do som, as suas capacidades de roteamento são infinitas. Esta configuração garante uma integração perfeita e pode ser conveniente e intuitivamente controlada por meio do sistema de operação de transmissão VSM de LAWO.”

Este elenco de estrelas tornou mais fácil o trabalho do engenheiro de mistura da emissão Andre Swart, o engenheiro FX Marcel Korfage e o produtor musical Tijmen Zinkhaan. Foi este o equipamento que permitiu estabelecer o padrão de qualidade da base áudio, que deu acesso a que todos os finalistas brilhassem na grande final.

Uma operação complexa, como pode testemunhar aqui. Saiba como tratámos o ESC de Viena (Áustria) em 2015 e o de Lisboa em 2018. Em 2018 falámos-lhe, sobretudo, de um outro dos pilares que asseguram esta grande operação técnica que é o ESC, a nossa representada RIEDEL, presente mais uma vez este ano. Saiba mais sobre as mesas LAWO modelo mc²56. Venha saber mais ainda sobre a LAWO, marque uma conversa connosco para saber como o poderemos servir.

Nova mc²36, o excepcional tornado melhor

Como superar o que já era o melhor? Tornando-o ainda melhor. A LAWO lançou a mesa de mistura áudio mc²36 em 2014 e o modelo depressa se tornou uma referência incontestada no broadcast, vivo, e todas as áreas onde se exigia qualidade de topo, operação transparente e fiabilidade total. Com um longo registo de excelência, o modelo mc²36 de segunda geração é agora uma mesa ainda mais poderosa, juntando mais canais, mais poder de processamento, mais ligações e garantia de maior integração com desenvolvimentos futuros. Tudo isto numa unidade muito compacta e mais poderosa do que nunca. A LAWO tornou o excepcional, simplesmente, ainda melhor.

A nova mc²36. O excepcional tornou-se ainda melhor

A nova mesa mc²36 de segunda geração da LAWO, é uma poderosíssima ferramenta, incrivelmente versátil e compacta. A sofisticada solução de engenharia por detrás desta nova mesa, permite agora dispor de 48 vias no mesmo espaço de 32 da sua predecessora. Isso torna a nova mc²36 ainda mais versátil para aplicações em teatros, templos religiosos, eventos, vivo ou qualquer outro tipo de aplicação em áudio, onde seja necessário um desempenho de áudio qualidade de topo em espaços de dimensões reduzidas.

Com a capacidade de DSP mais que duplicada, em relação à sua antecessora, a nova mc²36, integra a tecnologia A__UHD Core , o que significa que todos os desenvolvimentos no futuro serão integrados numa plataforma única e que a LAWO continua a fornecer compatibilidade de dados de produção entre todas as mesas mc². A nova mesa oferece 256 canais de processamento, disponíveis em 48 e 96 kHz, e oferece suporte nativo para as normas ST2110, AES67, RAVENNA e Ember +. A mesa tem uma capacidade de I/O de 864 canais, com ligações locais que incluem 3 interfaces de rede IP redundantes, 16 entradas de mic/linha respeitando a especificação LAWO, 16 saídas de linha, 8 entradas e saídas AES3, 8 ligações GPIO e uma porta SFP MADI . No que respeita a operação, os recursos incluem o Button-Glow, controladores rotativos, sensíveis ao toque, visores TFT com faixa de fader colorida, mini ecrãs de vídeo LiveView ™ e controladores de super precisão, via ecrã sensível ao toque, Full HD. O controlo de volume total integrado é compatível com o padrão ITU 1770 (EBU / R128 ou ATSC / A85), que dispõe de medição de pico e volume que pode exibir canais individuais, bem como barramentos de soma.

A nova mc²36 oferece integração perfeita com equipamento externo, como sejam sistemas de gravação, unidades de efeitos e outros recursos processados externamente por computador. As aplicações são mostradas diretamente no ecrã da mesa, e são controláveis directamente da mesa pelo seu teclado, o touchpad e os ecrãs sensíveis ao toque.

Uma outra característica, não menos importante: a nova mc²36 oferece a melhor integração com a Waves SuperRack SoundGrid, proporcionando ao utilizador acesso à uma ampla seleção de plug-ins de processamento de sinal em tempo real desenvolvida pela Waves. Tudo isto em conjunto com o mecanismo de processamento interno da mesa, sem ecrãs ou dispositivos de controlo adicionais.

A nova mesa mc²36 de segunda geração da LAWO representa uma fortíssima aposta que introduz significativas melhorias num modelo que se tornou uma incontestada referência na área da produção áudio de topo. Saiba mais sobre esta nova mesa aqui. Veja aqui um video com uma síntese das principais características do novo modelo e aqui sobre o A__UHD Core.

Entretanto, venha falar connosco para ficar a conhecer ainda melhor o que a LAWO desenvolveu para si e que soluções se adaptam às suas necessidades.


Monitorizar em rede

A RTW é a marca de referência absoluta quando falamos de monitorização de sinal áudio. A empresa começou a construir este seu estatuto há mais de 50 anos, presente desde então em todas as revoluções pelas quais tem passado o áudio profissional. O salto para o digital foi acompanhado pela criação de uma série de produtos novos que visaram adaptar a área da monitorização de sinal de alta resolução às mudanças tecnológicas profundas que o acompanharam. O desafio hoje é o de integrar a tecnologia digital com a tecnologia de base IP. A RTW oferece-lhe agora uma nova linha de produtos, que estão em sintonia com o que de mais avançado o mercado hoje exige. Combine então o mais avançado com a fiabilidade tradicional e segura da RTW.

Desde há 50 anos que a RTW vem acompanhando o constante progresso tecnológico na indústria de áudio profissional, com instrumentos e tecnologias inovadores para monitorização de áudio na área do broadcast, produção, pós-produção e controlo de qualidade. Quer se trate de medição de sinal áudio, medição de intensidade ou monitorização de sinal, os sistemas de última geração do RTW são o resultado de uma abordagem estratégica orientada para o futuro, que se traduz num desenvolvimento contínuo e na máxima atenção dada à fiabilidade e à proteção dos investimentos dos seus clientes. Depois da revolução digital o desafio que se colocou à empresa foi o de conceber produtos que permitissem integrar a tecnologia digital com a tecnologia que está na base da nova revolução que se opera no domínio do áudio profissional: a tecnologia de base IP. Pelo caminho, a RTW não suspendeu a introdução de melhorias significativas no modo de funcionamento e no interface com o utilizador dos seus produtos. Bem-vindo ao mundo do áudio digital com base na tecnologia IP.

Áudio sobre IP e ecrãs sensíveis ao tacto, eis o segredo. A linha TouchMonitor marca realmente uma mudança de paradigma de monitorização e medição de volume de sinal de áudio. Os modelos TM7 e TM9 são o reflexo de muitos anos de experiência. Os dois modelos combinam a máxima flexibilidade e modularidade, com uma superfície activada por toque intuitiva e análise de sinal multicanal. O novo conceito ergonómico TouchMonitor é baseado num ecrã sensível ao toque e oferece liberdade sem precedentes na organização e dimensionamento dos controles do interface do utilizador. Hoje, praticamente todos os principais fornecedores de mesas de mistura implementam versões OEM do TM7 ou TM9 nos seus produtos. E o TM3 abre novos mercados para RTW: este produto de nível básico, com um preço muito atraente, baseia-se num ecrã sensível de 4,3″, com volume pró-grau, pico real e funções de medição PPM. O TM3 permite aplicar o conceito do TouchMonitor numa solução de medição mais compacta, ideal para cabines de jornalistas, de edição e pequenas salas de controlo. Qualquer que seja o standard do seu equipamento os novos produtos da série TouchMonitor “falam” todas as linguagens: Dante, Ravenna, AES67, ou SMPTE ST2110.

Ao escolher RTW , está a optar por até 32 canais a 96 kHz, visualização instantânea do estado da rede, suporte de rede redundante, fácil roteamento, latência e sincronização praticamente zero.

Ao escolher RTW, para além de dispôr do equipamento mais preciso e fiável do mercado, um verdadeiro standard, está a apostar numa marca de futuro, com presença no mercado há mais de 50 anos.

Saiba mais sobre os novos produtos da linha TouchMonitor aqui. Venha falar connosco e fique a saber qual o modelo mais adequado às suas necessidades.


Os mestres da masterização

No domínio da produção áudio, a masterização é, sem dúvida, um processo rodeado de uma aura muito especial. Esta etapa final encerra um percurso que se inicia na cabeça do compositor e lhe permite, finalmente, disponibilizar o produto da sua criatividade ao seu público alvo, seja onde for, em qualquer dos suportes hoje em dia disponíveis. É um processo crucial, capaz de ditar o sucesso ou insucesso de um projecto e determinar até uma carreira. Das ferramentas necessárias ao processo de masterização, só se lhes pode exigir uma coisa: qualidade de topo. Veja aqui quais as ferramentas que lhe disponibilizamos para executar o seu trabalho, de acordo com os mais altos padrões que dele se exigem.

Masterização é uma expressão que tem tido diferentes interpretações ao longo da história do som gravado, de acordo com os diferentes estágios a que a tecnologia se encontra. Até aos anos 40 do século passado, masterizar significava criar um master, um molde original a partir do qual as cópias de uma gravação eram reproduzidas para distribuição. O processo era inteiramente mecânico. A partir daí, com o aparecimento da fita magnética, com base na qual um primeiro original era cria, foi introduzido um processo intermédio, que visava preparar esse original, em fita magnética, para ser transferido para um novo molde, semelhante ao descrito anteriormente, embora feito em novos materiais e susceptível de ser utilizado um processo de duplicação mais sofisticado. O processo era de natureza electromencânica e, de certa forma, ainda se mantém, em certos tipos de produção. A partir dos anos 80 e 90, com a chegada da tecnologia digital ao domínio do áudio, o processo de preparação de um master assenta em tecnologia de origem exclusivamente electrónica.

A masterização é a etapa final da pós-produção de áudio. O seu objetivo é, em traços gerais, equilibrar os elementos sonoros de uma mistura estéreo e optimizar a reprodução em todos os sistemas e formatos de suportes. Tradicionalmente, a masterização é feita usando ferramentas como equalização, compressão, limitação e correcção da imagem estereofónica. A masterização pode ser assim vista como a cola ou o envernizamento que optimiza a qualidade de reprodução em todos os dispositivos – desde minúsculos alto-falantes do iPhone até aos enormes sistemas de som de uma discoteca. A masterização preenche a lacuna entre o artista e o consumidor. O próprio termo vem da ideia de uma cópia mestra. Todas as cópias ou duplicações do áudio vêm dessa cópia mestra. Essas cópias podem ser distribuídas em vários formatos, como vinil, CD, fita, e outros, ou em serviços de streaming como o Spotify, Bandcamp, iTunes e SoundCloud. Além disso, a masterização permite a reparação de determinados artefactos, cliques ou pequenos erros originados na mistura final. A masterização também garante uniformidade e consistência de som entre várias faixas de um álbum. Em última análise, o que a masterização faz é criar uma sensação limpa e coesa em todo o áudio. Tudo isto resulta de uma operação complexa que envolve a utilização de ferramentas áudio muito sofisticadas e precisas.

As ferramentas essenciais da operação de masterização começam no estúdio. Envolvem monitores de alta precisão, o equipamento de transferência e suporte do sinal (DAW), e toda a cadeia de processamento, especial para este tipo de operações. Que, como se disse, incide fundamentalmente sobre a equalização, a compressão e a correcção da panorâmica.

A Avantools disponibiliza-lhe o equipamento de referência para toda as tarefas incluídas no processo de masterização. No que respeita aos monitores, chamamos-lhe, em especial, a atenção para a linha de monitores PMC, a referência absoluta para as operações de mistura e masterização. Descubra aqui a ampla linha de monitores da marca inglesa. No que respeita ao equipamento de processamento, propomos-lhe a SPL, igualmente a referência nesta área específica. Pode consultar toda a linha da marca alemã para masterização aqui.

Consulte-nos para mais informações sobre estes e outros equipamentos que lhe propomos para o seu estúdio.


Humboldt Forum, no coração de Berlim e da sua cultura

O Humboldt Forum é uma importante e imponente instituição cultural alemã. Situa-se no coração do centro histórico de Berlim, a cidade que se afirma como um dos principais centros culturais da Europa. O Humboldt Forum é a sede de uma instituição onde as artes e a ciência se misturam numa associação pioneira. Por detrás da sua arquitectura, que lembra o passado, está a tecnologia do futuro que sustenta o seu funcionamento. A LAWO tem aqui um papel de enorme destaque, assegurando o funcionamento dos seus múltiplos auditórios e estúdios.

É uma enorme multiplicidade de vozes que se reflecte no programa do Humboldt Forum. Estão aí representadas as parcerias pioneiras que balizam o seu programa, provenientes das áreas da cultura e da academia. Situado no coração histórico de Berlim, o Humboldt Forum é um lugar único de investigação e de encontros. Um lugar com um passado marcante. Um ponto de cruzamento de artes e ciências, de intercâmbio, de diversidade e de multiplicidade de vozes. Um lugar onde as diferenças se unem. Um lugar, quatro parceiros: o Stiftung Preußischer Kulturbesitz, o Ethnologisches Museum, o Museum für Asiatische Kunst der Staatlichen Museen zu Berlin e o Stadtmuseum Berlin, trabalham juntos com o Kulturprojekte Berlin, a Humboldt-Universität zu Berlin e o Stiftung Humboldt Forum para ajudar a desenvolver este projecto absolutamente pioneiro.

O Humboldt Forum, com seus museus, locais de eventos, espaços para exposições e instalações destinadas à sua actividade pedagógica, fica no famoso Palácio de Berlim, situado na Ilha Spree, no centro histórico de Berlim. Embora as suas fachadas sejam modeladas do original (reconstruído a partir da construção do século XVIII, entretanto demolida) o interior do complexo é equipado com tecnologia de ponta, adaptada às suas modernas necessidades.

O Humboldt Forum inclui, entre muitas outras instalações, duas salas principais, o átrio central e uma quantidade de salas de conferências. Para além disso, inclui ainda a Oficina de Som, mantida pelos Museus Nacionais de Berlim, a quem compete fazer a manutenção e gestão do Arquivo de Som, uma colecção de gravações sonoras históricas. Este importante arquivo, que é uma das primeiras instituições desse tipo na Europa, contém uma coleção de cerca de 7500 registos de goma-laca, cilindros de cera e fitas de áudio com gravações históricas, algumas das quais com mais de 120 anos.

A LAWO tem aqui um papel central. Todo este complexo de instalações é servido por uma infraestrutura de áudio assente em tecnologia IP, de última geração, ligada em rede por meio de um roteador central LAWO Nova73 HD. Projetada para garantir flexibilidade e escalabilidade, a instalação do LAWO dispõe ainda de três mesas de mistura mc²56 de última geração e onze sistemas DALLIS I/O. Todas as áreas para eventos, projetos de arte sonora e salas de conferências estão ligadas por stageboxes, cada uma equipada para garantir as necessidades de respectivas instalações. A transferência de sinal em todo o edifício passa pelo roteador central. A oficina de som opera um estúdio de gravação que funciona em torno de uma terceira mesa mc²56 de 48 vias, que proporciona até 600 canais DSP e uma capacidade de roteamento de 5120×5120 canais mono. A sala de controlo e as ligações de áudio permitem que todo o espaço seja integrado e utilizável para projetos históricos e artísticos.

Este é um sistema imponente, assegurado pela tecnologia LAWO, um sistema que assegura a produção de conferências ou instalações de som, apresentações de teatro ou concertos de câmara, exibições de cinema ou dias temáticos nas diversas salas. Uma solução que conta ainda com a RIEDEL, que assegura o sistema de comunicações.

Saiba mais sobre este projecto aqui e aqui. Saiba mais sobre outros produtos da LAWO aqui. Venha falar connosco para estudarmos em conjunto a melhor solução LAWO para si.


Studio Technologies apresenta novidades

Ao migrar as suas operações de broadcast ou live para tirar partido da tecnologia AoIP (Audio over IP,) está a entrar num novo capítulo e num novo universo de possibilidades, que lhe vai trazer múltiplos benefícios. O AoIP é uma tendência em marcha, que inaugura uma nova era, em plena expansão e sem retrocesso. O áudio profissional, seja qual for área em que situe, está “condenado” a beneficiar dos novos padrões e das tecnologias neles baseadas e das vantagens que daí advêm. A Studio Technologies oferece-lhe um série de soluções que lhe permitirão entrar nesta nova era, tirando partido de todo seu potencial, de uma forma muito vantajosa, quer sob o ponto de vista tecnológico quer financeiro. Uma série de novos produtos foi, entretanto, anunciada pela empresa.

Modelo 5401A

Novos processos de produção, uma maior maior flexibilidade de operação e produtividade, uma redução de espaço, uma instalação mais compacta e uma significativa redução de custos. Tudo isto e muito mais pode ser esperado no seguimento da opção pelo AoIP. A Studio Technologies trabalha, desde há muito tempo, no desenvolvimento de produtos que lhe permitirão entrar nesta nova era da produção broadcast, de forma muito mais eficaz, flexível e com uma redução significativa de custos. Com significativas vantagens tecnológicas, operacionais e redução de custos.

Model 5421 Intercom Audio Engine

A passagem para esta nova era é um processo incontornável. A revolução tecnológica que lhe está na origem não é uma tendência de mercado. Não significa um mero retoque do make up. É uma revolução e uma realidade em plena explosão. O adiamento da entrada nesta nova realidade significa atrasos que poderão ser fatais. A Studio Technologies é uma das empresas mais empenhada em fornecer soluções que lhe proporcionarão entrar nesta nova era de forma segura, sólida e muito acessível. Sobre os produtos da empresa destinados a esta nova fase da produção de que já lhe falámos aqui, aqui e aqui. A linha de produtos AoIP/DANTE da marca viu-se, entretanto, recentemente reforçada com excitantes actualizações.

Model 5422A Intercom Audio Engine

Novo nesta sua actualização é o Modelo 5401A Dante Leader Clock, fornece sinal de sincronismo preciso, para aplicações que utilizam uma rede de áudio sobre IP Dante®. Outro dos novos produtos é o Modelo 5422A Intercom Audio Engine with Auto Mix. Uma solução flexível, económica e de alto desempenho, para a criação de circuitos de intercomunicação de linha partilhada (Party Line). A versão A adiciona uma função Auto Mix de alto desempenho, uma terceira porta GbE para controlo e outra USB para atualizações de firmware. Finalmente, o Modelo 5421 Intercom Audio Engine com Auto Mix. Trata-se de uma solução flexível, económica e de alto desempenho para a criação de circuitos de intercomunicação de linha partilhada (Party Line). É diretamente compatível com a variedade de unidades portáteis de cinto, com Dante, de 1, 2 e 4 canais. A unidade é adequada para uso em instalações de transmissão fixas e móveis, estúdios de pós-produção, ambientes de sala de espectáculo, educacional e eventos.

Saiba mais sobre a Studio Technologies. Se a sua actividade se situa no domínio do broadcast, rádio ou no live, ou qualquer outra com necessidades de intercomunicação, transmissão ou distribuição de sinal áudio, venha falar connosco para que possamos encontrar a solução Studio Technologies mais adequada às suas necessidades.


Nova mc²36 da LAWO: o melhor tornou-se ainda melhor

A LAWO é a marca de referência na área das mesas de som. As mesas LAWO tornaram-se o símbolo da qualidade e o padrão em relação ao qual este equipamento é medido. A série mc² possui todas as características que se exigem de uma mesa de produção áudio em tempos modernos. Seja na área do broadcast, do live, em estúdio ou nos locais mais inóspitos onde se espera qualidade de topo e fiabilidade total, as mesas das série mc² são a única resposta segura. O modelo mc²36 é, desde o seu surgimento, aquele que se tem destacado pelo seu carácter compacto, as características únicas, robustez e qualidade sem par. Na sua categoria, a mc²36 é a melhor. Pois a melhor tornou-se ainda melhor. Baseado no novo A__UHD Core, a nova mc²36 MkII acompanha as exigências do presente e promete acompanhar o futuro. LAWO, não há melhor escolha.

mc²36 MkII

Aqueles que conhecem a LAWO e os desenvolvimentos introduzidos pela marca alemã no domínio das mesas de produção áudio, estarão familiarizados com as recentes melhorias introduzidas nas mesas das séries mc²96 e mc²56 MkII. Estas melhorias chegam agora à compacta mc²36. A inovação neste modelo consiste em proporcionar aos utilizadores que necessitam de uma pequena mesa compacta, capacidades nunca antes disponíveis: Uma mesa IP-native, com um poder impressionante de processamento e conectividade sem precedentes. Mais: a nova mesa não só proporciona a melhor conectividade via IP, mas também as entradas de microfone e saídas da classe LAWO, para além de ligação AES3 e uma porta MADI para ligação a equipamento SDI.

A__UHD Core

A nova mc²36 MkII está agora associada ao A__UHD Core, o que significa que todos os futuros desenvolvimentos se processarão numa plataforma única e que continuará a haver compatibilidade entre as diversas mesas da série mc². A plataforma significa que está aberta uma porta para futuros desenvolvimentos e para novas capacidades de desempenho.

As capacidades da nova mc²36 MkII são absolutamente notáveis. Ora veja aqui algumas:

  • O poder DSP mais que duplica. São 256 canais de processamento, a 48 e a 96 kHz.
  • Vasta cpacidade de I/O. São 864 channels, com ligações locais, que incluem 3 interfaces de rede IP redundantes, 16 entradas mic/linha Lawo-grade, 16 saídas de linha, 8 entradas e saídas AES3, 8 ligações GPIO, e uma porta SFP MADI.
  • IP nativo. A mc²36, alimentada pelo A__UHD Core, é compatível em modo nativo com os standards ST2110, AES67, RAVENNA, and Ember+.
  • Chassis super compacto. O novo chassis é o mais pequeno, e leve jamais construído para a série mc²! Perfeito para uso móvel ou qualquer outra situação em que haja um espaço limitado. há uma versão de 32 vias.
  • Pequena em tamanho, grande em poder. Não se iluda com o tamanho. A nova mc²36 pertence à categoria das mesas mc², com todas as características expectáveis nesta série..
  • Medição de loudness incluída. Controlo de loudness de acordo com a norma ITU 1770 (EBU/R128 or ATSC/A85).
  • Integração total com o seu sistema de desktop. Ligação aos sistemas de gravação, motores de efeitos e computadores externos sem quaisquer problemas.
  • Integração com sistema de Plugins Waves®A mc²36 oferece a melhor integração con o sistema, sem necessidade de juntar ecrãs ou sistemas de controlo extra.

Estas são algumas das características da nova mc²36 MkII da LAWO. Para saber mais veja aqui. Para saber mais ainda sobre o novo modelo, e como satisfazer as suas necessidades específicas, contacte-nos.


Entre já no mundo do Áudio sobre IP

O Áudio sobre IP (AoIP) representa actualmente a grande revolução que decorre em todos os domínios da produção áudio profissional. Do broadcast ao live, na televisão, na rádio, nos teatros e outras estruturas, fixas ou móveis de produção de espectáculos, no desporto, em todos os locais, enfim, cuja operacionalidade depende de redes de intercomunicação e distribuição de sinal. É uma transição imparável, que vai conduzir a uma reconversão total das condições de produção e dos fluxos de trabalho, paralelamente a um aumento da flexibilidade e da qualidade, da economia de processos e da rentabilização de infraestruturas. A STUDIO TECHNOLOGIES oferece-lhe uma linha de produtos baseada no protocolo DANTE, que lhe permite entrar, de forma robusta, mas acessível, neste universo. Falamos-lhe aqui num produto que vai constituir o centro nevrálgico da sua nova rede DANTE, o Modelo 5422 Dante Intercom Audio Engine.

Modelo 5422 Dante Intercom Audio Engine

Já por diversas ocasiões lhe falámos aqui sobre a linha de produtos da STUDIO TECHNOLOGIES, assentes na norma Dante de AoIP. Confira aqui, aqui, aqui, aqui e aqui. Queremos chamar-lhe aqui a atenção para um produto desta empresa americana, o Modelo 5422 Dante Intercom Audio Engine, que acaba de ser alvo de uma significativa actualização do software operativo.

O Modelo 5422 Dante Intercom Audio Engine é uma solução de alto desempenho, económica e flexível, para a criação de circuitos de intercomunicação party-line (PL,) usando com produtos compatíveis com o protocolo Dante. O Modelo 5422 constitui uma poderosa ferramenta também numa série de outras aplicações, desde a mistura áudio em geral e em broadcast em particular, IFB, ou como interface. Este modelo foi concebido para ser usado em instalações de broadcast fixas ou móveis, em estúdios de pós-produção, plateaus de cinema, teatros e outros ambientes de trabalho como espectáculos live, em estruturas fixas ou móveis e instalações desportivas. Apenas necessita de corrente e uma ou duas ligações de rede Ethernet. Com isso, o Modelo 5422 proporcionar-lhe-á uma ferramenta extremamente poderosa, aplicável numa grande variedade de cenários e de fluxos de trabalho. O Modelo 5422 está disponível em três versões, de 16, 32 ou 64 canais de entrada e saída. Veja aqui qual se adequa melhor às suas necessidades.

Poderá ver aqui, em detalhe, as características do Modelo 5422 Dante Intercom Audio Engine e aqui um video com mais informação.

O Modelo 5422 Dante Intercom Audio Engine é compatível com toda a linha de produtos da STUDIO TECHNOLOGIES assente no protocolo DANTE, que inclui os belt packs de intercomunicação de 1, 2 e 4 canais e outros que poderá conferir aqui. Existem ainda soluções que lhe permitem integrar o seu equipamento analógico e digital clássico nas redes DANTE. Deste modo pode fazer uma transição suave para o universo do AoIP, preservando o seu investimento anterior, mas preparado para o futuro.

Consulte-nos para mais informações sobre todas estas possibilidades.