Funcionalidade com estilo

Funcionalidade, sim, total. Com estilo, sim, com muito estilo. O sistema m!ka da YELLOWTEC foi projectado tendo em vista uma integração perfeita dos seus elementos. Este sistema de montagem para microfones e monitores oferece uma combinação elegante e poderosa de componentes. A sua configuração é fácil e permite acomodar, da maneira mais flexível, as características únicas do seu estúdio. As possibilidades são numerosas, a eficiência é máxima, a personalidade dos produtos da linha m!ka da YELLOWTEC é notável.

O sistema de montagem para microfones e monitores m!ka da YELLOWTEC permite-lhe obter espaços de trabalho arrumados e bem organizados, mantendo sua área de trabalho limpa, ocultando a maioria dos cabos e reduzindo o número de pontos de montagem. Menos confusão com o equipamento, mais espaço para as suas ideias. O sistema m!ka oferece muito mais opções do que outros sistemas, facilmente combináveis, do modo e aonde for necessário. Nada mais flexível, nada mais robusto. O mais flexível e mais robusto do mercado. Também o que revela o mais cuidado design.

O sistema m!ka acomoda microfones, monitores de computador, tablets ou um simples bloco de notas. É facilmente ajustável através do seu método de fixação e orientação. Se a configuração do seu estúdio ou cabine mudar, o seu sistema m!ka ajustar-se-á facilmente. Em qualquer nova situação é sempre possível desfrutar das qualidades deste sistema. Estão disponíveis numerosas opções de montagem. O sistema m!ka adapta-se a qualquer superfície de montagem e as diversas opções de postes adicionais oferecem-lhe umquantidade significativa de possibilidades, configuráveis à medida das suas necessidades ou expansão futura.

O sistema m!ka suporta microfones, monitores de computador, em todas as configurações possíveis, tablets e até câmaras, uma opção de extrema utilidade, agora que a video-rádio é uma realidade em expansão. Numa rádio cada vez mais visível, o sistema m!ka oferece a flexibilidade e a robustez, mas também uma imagem de grande imapcto.

No caso do uso para microfones, o m!ka usa uma rosca padrão de 5/8″, com ligação do cabo de microfone internamente, através do braço. Os braços de microfone m!ka são pré-ajustados de modo a acomodarem a maioria dos modelos de microfone. Sempre que necessário, é possível equilibrar o braço ajustando a mola interna. Mesmo com microfones pesados ​, os braços do sistema m!ka podem ser perfeitamente contrabalançados, sem problemas. Os braços m!ka ajudam a usar com eficiência o espaço limitado e proporcionam uma visão desimpedida. No caso dos monitores, com o m!ka é fácil colocar vários próximos ou um em cima do outro e poderá juntar funções adicionais combinando-os com acessórios m!ka para colocar textos ou dispositivos móveis, por exemplo, ou, como referido, webcams.

A par da sua perfeita funcionalidde e enorme robustez, o design dos produtos da linha m!ka é, manifestamente, um dos seus pontos fortes. Visualmente, é impossível passar despercebida a marca deixada por esta linha de produtos. Os elementos do sistema podem ser fornecidos em duas versões, ambas com ou sem luz (on air/off air). É possível escolher o acabamento que mais se ajusta à imagem do seu estúdio, preto mate ou metálico anodizado. Qualquer que seja essa escolha, a linha de produtos do sistema de montagem m!ka acrescentará um toque de classe e profissionalismo, tão importante num momento em que a visibilidade é essencial. O m!ka é também, sem dúvida, o mais belo sistema de montagem de microfones e monitores, disponível no mercado.

O m!ka está agora também disponível em conjuntos pré-configurados, para um ainda maior conforto na escolha.

Veja aqui tudo sobre o sistema m!ka, incluindo numerosos vídeos com informação importante sobre os produtos desta linha e as diferentes opções de montagem. Aproveite e conheça também os outros produtos da linha YELLOWTEC. Contacte-nos para mais informações ou para encontramos a solução m!ika mais adequada para si.

Sempre no ritmo, mesmo à distância

O teletrabalho entrou no nosso vocabulário corrente. Mas há áreas em que a concretização dessa expressão se revelou, até agora, algo problemática. Teletrabalhar em música, enquanto os músicos mantêm o ritmo, por exemplo. Hoje o “milagre” de manter o ritmo, mesmo à distância, é palpável e real. Já aqui falámos, no Feedforward, de um ou outro exemplo. Hoje trazemos-lhe um outro. Três grupos de músicos situados, um no Sony Hall em Nova Iorque, outro no Howard Theatre em Washington DC e outro, finalmente, no Studio Instrument Rentals em Nashville, tocou em simultâneo para uma iniciativa comercial, sem perder o ritmo, apesar das distâncias. O AVN-GMCS Grandmaster Clock da SONIFEX foi a chave que permitiu a sua sincronização a longa distância.

O projecto

A Peltrix é uma empresa especializada em consultoria, design, integração e instalação, na área dos AV. A Peltrix queria oferecer ao seu cliente institucional, a Blue Note Entertainment Group, uma solução de qualidade para produção musical remota. Aproveitando o ritmo lento de 2020-21 para explorar soluções usando áudio Dante® sobre IP, a Peltrix experimentou ligar 3 locais, o Sony Hall em Nova York, o Howard Theatre em Washington DC e o Studio Instrument Rentals em Nashville. Este “milagre” foi concretizado pela Peltrix em parceria com a Audinate, a criadora da plataforma Dante para distribuição de sinal digital áudio e vídeo sobre IP (AVoIP) e o seu cliente, que gere a rede dos melhores clubes e restaurantes de jazz do mundo. No final, o resultado foi um evento, brilhante e bem-sucedido, usando tecnologia disponível —também no nosso país, através da AVANTOOLS— para garantir sincronismo entre três locais, separados entre si por centenas de quilómetros, onde se encontravam os 3 grupos diferentes de músicos. O sistema permitiu-lhes oferecer um programa de música de jazz, sem problemas de sincronismo, sempre no ritmo e sem problemas, graças ao AVN-GMCS Grandmaster Clock da SONIFEX.

A Peltrix procurava uma solução que permitisse aos músicos, em cada local, a escuta colectiva em tempo real, com uma latência muitíssimo baixa. A solução surgiu, envolvendo a criação de uma rede simples, layer 3, e em cada local uma sub-rede diferente. Foram usados para o efeito 3 Grandmaster Clock da SONIFEX, modelo AVN-GMCS. Em cada local era recebida informação GPS, depois sincronizada com a rede IP PTPv2 (Protocolo de Tempo de Precisão,) com uma precisão de menos de 1 microssegundo. O AVN-GMCS é um masterclock baseado justamente no protocolo PTPv2 para uso em aplicações que envolvam AVoIP. O PTPv2 é usado para sincronizar todos os nós dentro de uma rede, com várias unidades em vários locais, permitindo sincronização WAN AoIP, realizada de forma simples e precisa, permitindo sincronismo ao nível do sub-microssegundo, entre todos os nós.

O AVN-GMCS

O AVN-GMCS é uma unidade de sincronismo PTPv2, para uso em aplicações AVoIP. O Dante Domain Manager™ foi usado, neste caso, para configurar os dispositivos da rede. À medida que novos produtos Dante AV estavam a ser lançados durante o desenvolvimento do projeto, foi possível adicionar vídeo em tempo real para os músicos acompanharem os outros locais, juntamente com o áudio. Na solução final, a latência do sistema era tão baixa que os músicos podiam tocar, confortavelmente, juntos, como se estivessem na mesma sala. A norma IEEE1588-2008 PTPv2 é usada no AVN-GMCS para sincronizar todos os nós de uma rede. Para conseguir isso, um dos nós é o masterclock que distribui pacotes de tempo aos outros. O AVN-GMCS foi projectado para desempenhar essa função de forma simples e precisa, permitindo o sincronismo ao nível do sub-microssegundo, entre todos os nós.

O teletrabalho parece começar então a adquirir novos significados. A indústria terá muito a beneficiar se usufruir destes novos meios, que oferecem inúmeras e novas possibilidades e trazem um número considerável de vantagens e benefícios. Meios que estão disponíveis e ao seu serviço.

Se quiser saber mais sobre este projecto, incluidno um video sobre todos os seus detalhes técnicos, veja aqui. Se quiser saber mais sobre o AVN-GMCS veja aqui. Se quiser saber mais ainda sobre este e outros produtos da SONIFEX, fale connosco. Encontraremos a solução adequada às suas necessidades.


SDI para IP, transição suave com a LAWO

Se no passado as operações de broadcast estavam confinadas a um único espaço, a uma única instalação, hoje, em parte, mas não só, devido às novas práticas ditadas pela pandemia, este cenário mudou. A produção inclui agora redes rivadas, públicas e híbridas bem como fluxos de trabalho remotos ou distribuídos. A única constante neste estado de transição é a necessidade crescente de entradas e saídas SDI com maior capacidade. Para responder a este novo desafio e a um outro, não menos urgente, que é a transição de uma base SDI para uma IP, a LAWO oferece uma solução nova que vai permitir lidar com estes novos problemas, sem dores, mas também sem compromissos. O .edge está aí, com todos os recursos, a fiabilidade de operação e a qualidade que seriam de esperar da LAWO.

No broadcast, a transição de uma base SDI para uma IP está em marcha. As vantagens são inescapáveis e a decisão está apenas dependente da base instalada e do cálculo de rentabilização do investimento feito anteriormente. Tudo tem de ser ponderado com o salto tecnológico e a consequente rentabilização que a infraestrutura de base IP traz efectivamente. Mais cedo ou mais tarde esta avaliação vai colocar pressão no factor de rentailização do investimento feito na tecnologia SDI. Muitos broadcasters optam já por uma tecnologia totalmente de base IP para as suas organizações, outros aguardam por uma transição programada e, finalmente, outros ainda não estão preparados para fazer essa reconversão. A LAWO traz agora uma solução. O novo .edge é a solução para o broadcast e para o AV, pronto para realizar a sua magia quando convocado. Uma solução CAPEX/OPEX única, o .edge permite adicionar funcionalidades de hardware e software por meio de licenças de software, mesmo por tempo limitado.

O .edge foi projectado com a ideia de simplicidade, flexibilidade, agilidade e eficiência económica em mente. Operando com base em software por natureza, pode ser usado como um substituto total de recursos para roteadores SDI tradicionais, para além de poder ser expandido com licenças de software flexíveis que podem fornecer uma combinação adequada de recursos avançados.

O que lhe oferece o .edge?

Uma unidade compacta de 2RU, que acomoda até 192 ligações HD-BNC para interface SDI e MADI e pode ser agrupada para fornecer matrizes em número superior a 1152 x 1152 pontos de cruzamento. Trata-se de um roteador SDI de alta capacidade que pode ser nativo de IP, pequeno de 24 RU, que ultiliza apenas 24 portas de rede de 100 Gbps — um terço do que outras ofertas no mercado exigem — com uma pequena diferença adicional: pode ainda ser mais poderoso, é escalável e está preparado para o futuro.

A nova solução LAWO opera com base nos padrões SMPTE ST2110 com redundância SMPTE ST 2022-7 integrada, fornecendo não apenas operação essencial avançada, mas garantindo também comutação, com proteção integral, dos fluxos de áudio, vídeo e dados auxiliares em operações de rede local e de longa distância.

O .edge foi projetado à partida para ser um cliente nativo do HOME, a plataforma de gestão de infraestruturas de média, baseadas em IP. A unidade é identificada e registada automaticamente no ambiente HOME, beneficiando assim de todos os recursos de gestão de última geração do HOME: controlo de acesso do utilizador, quarentena para dispositivos desconhecidos, segurança, ajuste de parâmetros e monitorização de integridade de funções em tempo real.

Os parâmetros do .edge podem ser ajustados no interface do utilizador no HOME, quer a um nível de operação baseada em algoritmo ou a um nível de especialista, com acesso granular a parâmetros detalhados. Por outro lado, o HOME fornece informações abrangentes sobre o título, o formato de vídeo, os canais de áudio e, no caso de UHD quad-link, os cabos 3G individuais dos sinais SDI de entrada. As configurações de sincronização e atraso de quadro são abstraídas para um controlo mais intuitivo. Muitas são as funções possíveis de controlar com este sistema.

Vantagens

Ao substituir um sistema SDI pelo sistema .edge/HOME, o utilizador passa a dispor de um roteador SDI que pode ser dimensionado de acordo com as suas necessidades. Se elas aumentarem, basta ligar mais módulos de I/O .edge ao switch de rede. Como o sistema de roteamento primário, agora é baseado em IP, o sistema de roteamento pode ser distribuído por toda a instalação, colocando os módulos de I/O onde for necessário, economizando assim custos significativos de cablagem. Os utilizadores podem distribuir a sua infraestrutura de roteamento .edge por várias instalações, pelo país ou através de diversos continentes.

Com o .edge disporá, em suma, de um sistema de roteamento SDI, altamente modular e nativo de IP. Terá pacotes de hardware/software para fácil substituição do roteador SDI. Disporá de SD, HD e UHD em todas as entradas e saídas. Ganhará conversão de IP de alta densidade, para até 192 ligações SDI por 2RU. Terá suporte nativo para HOME, Ember+ e API REST e os recursos são definidos por software, à medida, e licenciáveis ​​de forma flexível. Disporá da possibilidade de operação descentralizada, distribuída, remota ou em nuvem. Tudo numa unidade muito compacta, com baixo consumo de energia.

Saiba mais sobre o novo .edge aqui. Saiba mais ainda sobre esta nova solução LAWO aqui e aqui. Para saber mais ainda, contacte-nos, para estudarmos em conjunto qual a sua solução .edge mais adequada.


Controlo de escuta em estúdio (4)

Uma questão central em qualquer estúdio é o controlo da escuta. Os dias em que só era necessário controlar uma escuta estéreo de 2 canais ou até mesmo formatos surround 5.1 ou 7.1, acabaram. A variedade existente hoje de formatos de áudio, a diversidade de plataformas, de modelos de projecção sonora e a configuração dos respectivos sistemas de escuta, determinam a necessidade de selecção de fontes especializadas e da utilização de equipamentos de controlo de nível, multicanal, que sirvam este propósito. Como lidar com toda esta diversidade, sem quaisquer concessões, quanto à qualidade, robustez e flexibilidade de operação? O Feedforward termina hoje uma série em que lhe temos falado das alternantivas que propomos para controlar todos estes diferentes formatos e as respectivas configurações do hardware. Se quer tudo, com o novo TouchControl 5 da RTW terá tudo. A marca alemã conseguiu produzir um controlador de escuta que entrou no domínio da perfeição. É mais um dos seus feitos de engenharia e design. Sempre com os olhos no seu som.

O novo TouchControl 5

O TouchControl 5 é um controlador de escuta, baseado no protocolo AoIP e na norma Dante®, que inclui medição de sinal. Uma máquina compacta, elegante, simples, poderosa, perfeita. Um feito notável de engenharia, do tipo a que a RTW nos habituou. Construído com base num longo legado de design e produção de controladores de escuta de qualidade broadcast.

O TouchControl 5 foi construído como uma unidade de mesa, muito compacta, com um ecrã sensível ao toque, de 5”, configurável pelo utilizador, preservando assim espaço valioso na área de trabalho. Possui capacidade de medição do nível sonoro, de precisão (padrão RTW,) incluindo SPL, medido através do uso do microfone embutido, que serve também para a função talkback.

O novo controlador permite a monitorização sobre redes IP, segundo a norma Dante® Audio e a medição de sinal pela norma RTW com PPM Premium, True Peak e VU.

O TouchControl 5 nasceu e foi criado como um dispositivo de rede. Portanto, não precisa de muitas ligações com o mundo exterior, o que permitiu obter um dispositivo com uma pegada ambiental muito pequena. A porta de rede não dá acesso apenas aos canais de áudio, 32 de entrada e 32 de saída, mas também inclui energia, e ainda uma secção de I/O de 24 bits/96 kHz.

Testados e aprovados por muitos engenheiros de broadcast em todo o mundo, os mecanismo de controlo de escuta que faziam parte dos anteriores modelos da RTW estão presentes no TouchControl 5. Destaque para, entre outros, o Downmix, Source A/B Compare, SPK Select, Calibrated Monitoring (usando o microfone interno ou através de controlo manual), SPL Readout, Solo, Cut, Swap, Phase, Mono, Dim, Mute e Test Tone Generator. Com capacidade de entrada e saída até 32 canais Dante®, o TouchControl 5 permite lidar facilmente com configurações do simples estéreo até 22.2. Sendo a medição de sinal um aspecto chave em qualquer dispositivo da RTW, o TouchControl 5 não foge à regra. O mecanismo de medição PPM é equivalente aos medidores TouchMonitor de última geração , com a possibilidade de configurar e personalizar de várias formas a experiência de medição, incluindo escalas, esquemas de cores e muito mais. O parâmetro True Peak faz, obviamente, parte dos critérios da medição, assim como VU e ‘British PPM’.

Sendo um verdadeiro dispositivo de rede, a configuração do TouchControl 5 é feita através da rede, usando um browser normal, que permite gerir as configurações gerais, predefinições, licenças e muito mais.

Falando de licenças, existem quatro tipos, Basic, Monitor Control, Multicanal e Premium Metering. Saiba mais sobre as características destas licenças e sobre o TouchControl 5 no geral, aqui.

Conheça mais sobre o TouchControl 5 aqui e saiba que este novo dispositivo estará disponível para o ajudar, muito em breve.

Concluímos assim a apresentação das soluções de que dispomos para o controlo de escuta do seu estúdio. Esperamos o seu contacto para mais informações sobre os produtos que lhe referenciámos ou para o ajudar a escolher a opção que melhor se adequa às suas necessidades.