Bolero na Comédie Française

No espaço onde funciona a mais velha companhia de teatro do mundo, a Comédie Française, funcionava também um velho sistema de intercomunicação, UHF, sem fios. Perante a necessidade de atender a novos desafios e perante a actividade imparável da companhia, o velho sistema de intercomunicação tinha de ser substituído. As especificações para o novo sistema eram simples: fornecer à histórica companhia de teatro uma configuração rápida e flexível, que assegurasse uma operação fiável e uma qualidade de áudio impecável. A escolha para garantir estes critérios não podia ser outra: o Bolero da RIEDEL.

Os números são impressionantes. As exigências de funcionamento são extremas. Todos os dias, na sua Salle Richelieu, com 860 lugares, a Comédie-Française – a histórica instituição cultural francesa, também conhecida como La Maison de Molière – realiza até três mudanças de cenário, para ensaios e para o espectáculo da noite. Isto obriga a um funcionamento do seu sistema de intercomunicação durante 8 a 10 horas por dia. Perante este tipo de pressão, robustez e fiabilidade do equipamento são cruciais. Além disso, com uma rotação de 160 técnicos, a companhia exige mudança de configurações sem esforço, entre os utilizadores. Por outro lado, a Salle Richelieu tem mais de 230 anos. Tal como sucede em muitos outros edifícios desta natureza, espalhados pelo mundo e também, naturalmente, em Portugal, qualquer nova tecnologia exige uma instalação que não altere ou danifique o património arquitectónico, frequentemente classificado.

Perante este panorama, e perante a necessidade de substituir o obsoleto sistema de intercomunicação UHF, sem fios, tornava-se imperioso definir novas especificações, que satisfizessem as novas exigências. Por tudo isto, a Comédie Française escolheu o sistema Bolero da RIEDEL, que fornece à histórica companhia de teatro uma configuração rápida e flexível, garantindo uma operação fiável e um sinal áudio de primeira qualidade. O Bolero Standalone Application – uma actualização possível por licença para o sistema – oferece simplicidade, plug-and-play, diz-se. Permite, por exemplo, que até 100 antenas e unidades de cinto sejam facilmente configuradas por meio de um browser, sem a necessidade de uma matriz de intercomunicação. Actualmente, a Comédie Française utiliza 30 unidades de cinto sem fio Bolero e cinco antenas estão implantadas por toda a Salle Richelieu, para uma cobertura completa.

Com características únicas, tecnologia avançada, configurações de instalação diversificadas, capazes de se adaptarem às mais complexas situações e com a proverbial robustez, fiabilidade e flexibilidade, o Bolero da RIEDEL é, sem margem para dúvida, o sistema de intercomunicação mais poderoso, fiável e avançado do mercado.

Segundo Patrick Moch, Director Técnico Adjunto da Comédie Française, o sistema Bolero da RIEDEL foi a escolha perfeita. “Não só o sistema provou ser extremamente fiável, como, por se tratar de uma solução descentralizada, instalá-lo no nosso edifício histórico foi muito fácil. Tudo o que tivemos que fazer foi colocar as antenas onde precisávamos para uma cobertura completa, sem necessidade de matriz. E com a capacidade de ligar até 10 unidades de cinto a cada antena, conseguimos reduzir o número de antenas necessárias em mais da metade, quando comparado com outras soluções. Além disso, os nossos técnicos adoram a possibilidade de construir perfis de configuração personalizáveis, que simplificam a troca de configurações entre diferentes utilizadores.”

No futuro, o carácter modular do sistema permitirá que a companhia adicione mais unidades de cinto, uma matriz Artist ou SmartPanels, quano se verificar a sua necessidade e à medida que as condições de funcionamento evoluirem, o que protege o investimento na solução Bolero do desafio do futuro.

Saiba mais sobre o projecto da Comédie Française aqui. Saiba mais sobre o Bolero e outras soluções RIEDEL de intercomunicação. Venha falar connosco para mais informações sobre este equipamento e sobre a forma como poderemos satisfazer as suas necessidades de intercomunicação.